Você sabia que um dos maiores custos de uma empresa é o Plano de Saúde?

Escrito por
Fernando Garcia
|
1.11.2019

Você sabia que um dos maiores custos de uma empresa é o Plano de Saúde? Portanto, tenha cuidado no momento da contratação!

 

Vou te dizer 2 coisas que aprendi sobre o mundo empresarial. Ele é analítico e baseado em benchmarking. Por isso, vamos aos números e pesquisas para te ajudar na contratação do Plano deSaúde mais adequado para sua empresa.

 

Recentemente a ANS – Agência Nacional de Saúde Suplementar publicou uma pesquisa chamadaPainel de Precificação de Planos de Saúde e, gostaria de compartilhar aqui uns números interessantes que podem te ajudar a entender as melhores práticas no mercado. A pesquisa ajuda a responder algumas perguntas importantes como: Quanto custa um plano de saúde? Como escolho o melhor Plano para minha empresa? Como funciona o reajuste dos planos?

 

Mas antes disso, gostaria de responder a primeira pergunta que passa na cabeça de todo PME: Oferecer Plano de Saúde é obrigatório por lei?

 

NÃO e SIM! Segundo a legislação brasileira: Não. Mas existem alguns acordos ou contratos coletivos de trabalho que obrigam os empresários de determinados setores a oferecer Assistência Médica aos colaboradores. Caso você ainda não tenha se atentado a isso, procure orientação com o seu contador ou leia a Convenção Coletiva de Trabalho da sua empresa.

 

Respondida esta primeira pergunta, vamos falar sobre os resultados dos planos empresariais. Caso queira informações sobre os demais planos (individual, familiar etc), é só consultar o relatório disponível na internet.

 

Segue o benchmarking:

 

1.Cobertura

A maioria das empresas (plano corporativo empresarial) contratam planos com coberturas: ambulatorial + hospitalar. Isso mesmo: as 2 coberturas juntas.

 

2.Valor médio

O valor médio varia de Estado para Estado mas podemos dizer que a média brasileira é de R$ 559,71 por mês levando em consideração faixa etária de 44 a48 anos.

 

Só para você ter uma ideia, no Rio de Janeiro este valor vai desde R$ 213,62 (0 a18 anos) até R$ 1245,91 (59 anos e mais)

 

3.Coparticipação

Nos últimos 5 anos houve um aumento significativo de planos empresariais com coparticipação. Mas a maioria dos planos ainda não oferecem esta modalidade.

 

A coparticipação surgiu como uma idéia de diminuir as idas a pronto atendimento e exames sem necessidade.

 

4.Reajustes

Os reajustes dos planos acontecem a cada ano na data de aniversário de cada contrato e são calculados com base em três variáveis: Mudança de faixa etária, Utilização e Quantidade de Beneficiários no Plano.

 

Mudança de Faixa etária:

Veja um exemplo por faixa etária (2017): a variação foi entre 10,6%a 45,2%, sendo a média de 19%, segundo a Base de NTRP, RPS e CADOP:

 

Utilização:

Quantidade de consultas médicas,
demais despesas assistenciais,
 exames complementares,
 internações, outros atendimentos ambulatoriais, 
terapias. Vale lembrar que os maiores custos são com as Internações e, este valor interfere diretamente no percentual de reajuste da mensalidade.

Quantidade de beneficiários:

Para as empresas PME’s com menos de 30 beneficiários (titular e dependente), é utilizado um único índice de reajuste para todo o grupo.

Acima de 30 beneficiários o reajuste é definido com base no contrato e negociação entre as partes.

 

Aqui vai um parêntese! (Você percebeu que na Benefy os itens: cobertura, valor médio e coparticipação são filtros abertos para você selecionar? São estes itens que fazem a diferença! (benefy.com.br).

 

Retomando.... Com as informações sobre as idades dos colaboradores e as decisões estratégicas definidas: coparticipação, abrangência: regional ou nacional, cobertura e, atendimento em algum hospital específico você já pode buscar um corretor para dar todas as informações sobre os mais de 200 planos do mercado.

Aqui vem a segunda pergunta: Preciso buscar a orientação de um corretor de seguros para contratar Plano deSaúde?

 

Sim! A contratação dos planos de saúde e de alguns outros benefícios como plano odontológico, seguro de vida entre outros, só pode ser feita por intermédio de uma corretora de seguros (PJ) ou um corretor de seguros (PF) devidamente credenciados na SUSEP.

 

É o corretor de seguros que indicará as melhores alternativas de planos a serem contratados informando os detalhes importantes, carências dos planos e respectivos preços além de preparar toda a documentação necessária tanto da empresa como dos colaboradores e dependentes.

 

Outro parêntese! (A Benefy é uma corretora cadastrada na Susep e por estratégia da empresa disponibiliza os valores dos planos e todas as informações na plataforma para ajudar na tomada de decisão. Além disso tem uma equipe de especialistas em Recursos Humanos para ajudar no processo)

 

Vale aqui uma explicação sobre um dos documentos que mais dá problema no cadastramento: Declaração de Saúde?

 

A Declaração de Saúde serve de instrumento para avaliação do risco da empresa pela operadora. É com base nas informações ali contidas, que a operadora poderá restringir coberturas para determinados procedimentos, cirurgias e internações além de precificar as mensalidades. É importante esclarecer que a operadora não pode impedir a contratação de um plano de saúde em razão de idade, condição de saúde ou deficiência, mas ela precisa destas informações para analisar seu risco.

 

Na Declaração de Saúde é imprescindível que os colaboradores e dependentes não omitam qualquer tipo de informação para não sofrerem nenhuma consequência.

 

Ela deve ser sempre preenchida a mão e assinada. Sem isso, nenhum processo caminha!

 

E, para a isenção de carência, é sempre preciso enviar uma cópia da carteirinha do plano anterior.

 

Parênteses!!!!O processo de documentação na Benefy é feito digitalmente e com senha de acesso pessoal e intransferível para proteger os dados dos colaboradores e da empresa.

 

Terceira e última pergunta: Depois que estiver tudo certo com o plano de saúde da empresa eu só vejo meu corretor na renovação? Tem corretor que sim, mas ele pode ajudar na inclusão e exclusão de colaboradores e dependentes, acompanhamento de faturas, orientações sobre algum processo ou contrato, entre outros itens.

 

Já sei. Isso não aconteceu e se quiser trocar de corretor (de preferência a Benefy), saiba que você pode solicitar esta troca em 2 períodos distintos:

  1. Próximo ao prazo da renovação do contrato - 30 dias antes do vencimento do contrato você precisa comunicar a sua corretora atual sobre a mudança de corretor (a) ou    
  2. No momento da troca do plano/operadora (se durante a vigência do contrato a empresa optar por outro modelo). Aqui você pode nomear a corretora que cuidará do processo de transferência.

 

UFA! É... eu sei o que você está pensando: Este processo vai demorar muito mais do que eu imaginava.

É... pode sim durar mais do que você esperava. Mas com alguns processos digitais e dedicação da corretora tenho certeza que pode ser mais rápido e menos doloroso, E os seus colaboradores vão adorar o novo benefício!

Espero que tenha gostado deste post.

Confira mais no nosso blog: benefy.com.br

VOLTAR
© 2020 Benefy Blog. Todos os direitos reservados.