Planos de Adesão vs. Empresariais

Fernando Garcia
BENEFY ShareBENEFY FacebookBENEFY TwitterBENEFY LinkedIn

Plano de saúde:  Individual x Adesão x Empresarial PME

O ano de 2020 foi muito peculiar. O mundo mudou em muitos aspectos e não foi diferente com a área da saúde. A tecnologia avançou em uma velocidade nunca vista: a telemedicina cresceu rapidamente e novas modalidades de planos de saúde foram criadas. Do outro lado, nós também aumentamos nossa preocupação com a nossa saúde, da nossa família e dos colaboradores. E tudo isso gerou muitas dúvidas nas pessoas sobre qual melhor plano de saúde escolher dentre as diferentes opções até por que o plano de saúde é a despesa de maior impacto no orçamento.

A idéia deste post é enumerar as diferenças entre as modalidades: individual x adesão x empresarial PME para ajudar na melhor escolha.

Planos Individuais/familiares: o que é? Como funciona?

Os planos individuais são planos de saúde para pessoas físicas ou seja, pessoas que não possuem empresa aberta. É comercializado partir de 01 titular e quando inclui dependentes (filhos, cônjuge etc.) é chamado de plano familiar. As principais características dos planos de saúde individuais são:

1. Contratação: feita diretamente com a operadora de saúde

2. Público: a partir de 01 titular - qualquer pessoa que busque um plano de saúde. Normalmente é uma boa opção para pessoas solteiras de qualquer idade que ainda não começaram a trabalhar em empresas ou não abriram o próprio negócio.

3. Valor das mensalidades: normalmente são mais caras que as dos planos de adesão ou empresarial.

4. Reajustes: são aplicados anualmente e limitados pela ANS (Agência Nacional de Saúde).

5. Tempo mínimo de contrato: Indefinido

Um ponto a ressaltar nos planos individuais é que são poucas as operadoras que oferecem este tipo de plano.

Planos coletivos por adesão: o que é? Como funciona?

Planos coletivos por adesão são planos de saúde oferecidos por uma administradora em parceria com uma entidade de classe profissional, classista ou setorial. As principais características dos planos de saúde por adesão são:

1. Contratação: feita através de um sindicato ou associação com uma administradora de saúde (ex.: Qualicorp)

2. Público: a partir de 01 titular - profissional com vinculo com sindicato, conselho ou  associação profissional.

3. Valor das mensalidades: normalmente são mais caras que os planos empresariais e cerca de 35% a menos que o plano de saúde individual.

4. Reajustes: são aplicados pela administradora que negocia diretamente com a operadora com base na sua carteira. Geralmente os contratos coletivos podem ter aumentos acima do índice estabelecido, ou seja com reajustes maiores que os planos de saúde individuais. Vale a pena comparar os históricos de reajustes.

5. Tempo mínimo de contrato: definido no contrato

Na contratação de planos de saúde desta modalidade será necessário pagar a mais uma taxa de adesão ou taxa de angariação.

Vale ressaltar que o IDEC, Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor, considera esta prática ilegal, já que não há o que se cobrar do consumidor se não existe serviço prestado pela operadora. Trata-se de exigência de vantagem manifestamente excessiva, caracterizada como prática abusiva pelo Código de Defesa do Consumidor. Há operadoras que justificam a cobrança da taxa, afirmando que esta se destina ao pagamento do serviço de corretagem. O serviço de corretagem deve ser remunerado, mas o consumidor deve ter liberdade para contratá-lo ou não. Assim, exigir a contratação de serviço de corretagem como condição para aquisição do plano de saúde caracteriza venda casada, o que também é ilegal. Portanto, não se justifica a cobrança da "taxa de adesão", mesmo que a operadora alegue que o valor é destinado ao corretor de planos de saúde.

Planos coletivos para PME (até 29 vidas): o que é? Como funciona?

Planos de saúde focados em empresas com até 29 vidas sejam elas MEI, Ltda ou microempreendedor. As principais características dos planos de saúde para PME – pequenas e médias empresas, MEI e microempreendedor são:

1. Contratação: feita entre uma empresa Ltda ou MEI com a operadora através de uma corretora de plano de saúde (ex: Benefy)

2. Público: empresários, empreendedores que possuem empresas com CNPJs ativos na Receita Federal e abertas há mais de 6 meses no caso de MEI ou empresas Ltdas – sem limite de tempo de abertura. Existem planos a partir de 01 pessoa como os da Omint mas a quantidade mínima pode variar de operadora a operadora (boa parte deles são a partir de 02 pessoas).

3. Valor das mensalidades: normalmente são cerca de 30% mais baratas que os planos de adesão. (e, por consequência mais baratos que os planos individuais)

4. Reajustes: são aplicados pela operadora de plano de saúde de acordo com a sua carteira de PME. Ou seja todos as pequenas empresas que possuem o plano de saúde. Geralmente os contratos coletivos podem ter aumentos acima do índice estabelecido, ou seja com reajustes maiores que os planos de saúde individuais. Vale a pena comparar os históricos de reajustes.

5. Tempo mínimo de contrato: definido no contrato e vinculado a permanência na empresa.

Bom, independente do plano de saúde que você escolher, vale enfatizar que tecnicamente existem poucas diferenças pois os planos de saúde oferecem as mesmas coberturas e serviços das mesmas operadoras e seguradoras. Por isso é necessário analisar suas necessidades e todas as possibilidades existentes.

Para ajudar, os sócios, empreendedores e empresários já podem contar com plataformas como a Benefy que oferece em questão de minutos os valores dos planos, rede hospitalar e principais características dos planos de saúde empresarial PME para ajudar na tomada de decisão. E ainda contam com especialistas em RH e planos de saúde para ajudar nas principais dúvidas.

Leia também: Reajustes de planos de saúde

Descubra.
Compare.
Cote.
Contrate.
BENEFY Direita Branca
BENEFY Close
BENEFY Close

Faça agora uma cotação online para a sua empresa.

COTAR