Perguntas Frequentes.

Tire suas principais dúvidas sobre a Benefy e os seguros saúde, odonto e vida para pequenas e médias empresas de 01 à 29 vidas.

logo

Quem pode contratar um plano de saúde empresarial?

plus

Empresas com CNPJ válido. Para MEI, a ANS exige que se tenha ao menos 06 meses de empresa aberta e ativa.

Sou uma pequena empresa. Posso contratar qualquer plano de saúde?

plus

Boa parte das seguradoras e operadoras de oferecem planos de saúde focado em PMEs - micro, pequenas e médias empresas. A partir de 01 ou 02 vidas já é possível contratar alguns planos.

Oferecer um plano de saúde aos funcionários (CLT) é obrigatório?

plus

Por lei não mas pode ser que a Convenção Coletiva (CCT) ou o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) indique a obrigação.

O plano de saúde é um diferencial para a empresa pois além de ser o benefício mais valorizado pelos colaboradores, ajuda na qualidade de vida e a empresa recebe a dedução do imposto de renda desse valor aliviando a carga tributária anual.

Posso contratar um plano de saúde para colaboradores PJ's (prestadores de serviços)?

plus

Sim, você pode usar o CNPJ da sua empresa para contratar um plano de saúde empresarial tanto para os colaboradores "CLT's" quanto para os "PJ's".

Como muitas startups iniciam suas operações com colaboradores PJ’s as seguradoras e operadoras de saúde já estão flexibilizando e facilitando esse tipo de contratação.

É verdade que o funcionário (CLT) demitido pode continuar com o plano de saúde da empresa?

plus

Sim. A regra é válida apenas para funcionários (CLT) demitidos sem justa causa e os prazos de permanência no plano são limitados (6 meses a 2 anos).

Se o desligamento for voluntário ou por justa causa, o ex-funcionário não tem esse direito. Porém para que o ex-funcionário demitido sem justa causa seja mantido no plano, devem ser observadas as seguintes condições:

• Ter sido beneficiário de plano coletivo empresarial;
• Ter contribuído com pelo menos parte do pagamento do seu plano de saúde;
• Não ser admitido em novo emprego que possibilite o acesso a plano privado de assistência à saúde;
• Formalizar a opção de manutenção no plano no prazo máximo de 30 dias, contados a partir da comunicação do empregador sobre o direito de manutenção do gozo do benefício;
• Assumir o pagamento integral do benefício.

Importante ressaltar que essa regra não se aplica à colaboradores PJ's (prestadores de serviços).

Quem pode ser considerado dependente no plano de saúde?

plus

É importante ressaltar que cada seguradora ou operadora de saúde possui sua própria regra sobre quem pode ou não ser considerado dependente. Mas em termos gerais, são aceitos:

• Cônjuge (marido ou esposa), companheiro (a) em casamento civil ou religioso ou em união estável;
• Companheiro (a) em união estável homoafetiva com o beneficiários;
• Pais, avós, bisavós, tios, sobrinhos, filhos, netos e irmãos;
• Filhos, enteados ou outras pessoas sob a guarda ou tutela judicial.

Quais os tipos de contratações de planos de saúde?

plus

• Compulsório: são planos de saúde empresariais, que devem ser feito com 100% dos sócios e diretores ou 100% dos funcionários. Ou seja, se entrar um novo sócio ou funcionário na empresa, ele(a) deve ser incluído automaticamente no plano.

• Livre Adesão: nesta categoria, tanto os sócios e/ou funcionários podem optar por aderir ou não ao plano de saúde.

Vale ressaltar que os planos de livre adesão são mais caros que os compulsórios.

O que significa abrangência em planos de saúde?

plus

A abrangência é a área em que a operadora fica obrigada a garantir todas as coberturas de assistência à saúde contratadas pelo beneficiário. Existem 05 tipos:

• Nacional: em todo o território nacional;
• Estadual: em todos os municípios do Estado;
• Municipal: em um município específico;
• Grupo de Estados: em todos os municípios dos Estados que compõem o grupo, sendo que este deve conter pelo menos dois Estados, não atingindo a cobertura nacional;
• Grupo de Municípios: em mais de um município, de um ou mais Estados, desde que não ultrapasse o limite de 50% dos municípios de cada Estado.

Em geral, os planos de saúde com abrangência nacional e/ou regional possuem as melhores redes de atendimento.

Fique atento para não decidir por um plano que possui uma abrangência limitada.

Qual a vigência contratual de um plano de saúde?

plus

A vigência do contrato é geralmente de 12, 24 ou em alguns casos 36 meses e, poderá ser renovado automaticamente, salvo manifestação em contrário de qualquer das partes.

No caso de renovação não cabe incidência de taxas ou qualquer período adicional de carências.

Quais os tipos de acomodações existentes nos planos de saúde?

plus

A acomodação é usada no momento da internação seja decorrente de uma urgência que gera uma internação ou em decorrência de uma cirurgia eletiva. Durante a internação o paciente pode ficar em Quarto individual (também chamado de Apartamento) ou Enfermaria.

Vale lembrar que planos que não cobrem internação não têm padrão de acomodação (também chamados de planos sem Acomodação).

O que é rol de procedimentos da ANS?

plus

É uma lista elaborada pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) de procedimentos mínimos (exames, cirurgias etc) que são obrigatórios a serem cobertos pelos planos de saúde. Os planos podem oferecer coberturas adicionais como vacinas, transplantes entre outros mas não podem deixar de cobrir o mínimo. Entre eles estão:

• Consultas (ilimitadas);
• Internação hospitalar;
• Internação em CTI e UTI;
• Cirurgias de videolaparoscopia;
• Medicamentos para tratar artrite reumatóide, artrite psoriática, doença de Crohn;
• Testes rápidos, exames e acompanhamento de doenças infectocontagiosas como zika e dengue;
• Próteses e órteses que necessitam de cirurgia para serem colocados;
• Fisioterapia quando indicada pelo médico;
• Cirurgia para correção de miopia moderada ou grave (entre 5 e 10 graus);
• Cirurgia para correção de hipermetropia (até 6 graus);
• Cirurgia para tratamento da obesidade mórbida quando indicada por um profissional;
• Medicamento imunobiológico para tratamento de esclerose múltipla;
• 8 medicamentos orais para tratamento de câncer;
• Tratamentos para todos os transtornos mentais listados no CID;
• Quimioterapia;
• Radioterapia;
• Transfusão de sangue;
• Hemodiálise.

Confira a relação completa no site da ANS.

Quais são os procedimentos não cobertos pelos planos de saúde?

plus

• Transplantes, à exceção de córnea e rim e dos transplantes autólogos previstos no rol da ANS;
• Tratamento clínico ou cirúrgico experimental;
• Procedimentos clínicos ou cirúrgicos para fins estéticos;
• Fornecimento de órteses, próteses e seus acessórios não ligados ao ato cirúrgico ou para fins estéticos;
• Fornecimento de medicamentos importados não nacionalizados (sem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária);
• Fornecimento de medicamentos para tratamento domiciliar (exceto alguns medicamentos previstos no rol da ANS, como quimioterápicos de administração oral);
• Inseminação artificial;
• Tratamentos ilícitos, antiéticos ou não reconhecidos pelas autoridades competentes;
• Casos de cataclismos, guerras e tumultos internos declarados pelo governo.

Quais são os principais tipos de coberturas dos planos de saúde?

plus

• Hospitalar com Obstetrícia: Garante a prestação de serviços de saúde que compreende consultas médicas em clínicas ou consultórios, exames, tratamentos e demais procedimentos ambulatoriais. Além de garantir a prestação de serviços em regime de internação hospitalar, inclusive a atenção ao parto. É garantida, ainda, a cobertura assistencial ao recém-nascido filho natural ou adotivo do contratante, ou de seu dependente, durante os primeiros 30 dias após o parto. Em caso de necessidade de assistência médico-hospitalar decorrente da condição gestacional de pacientes ainda cumprindo período de carência, a operadora deverá abranger cobertura igual aquela fixada para o plano do segmento ambulatorial, não garantindo, portanto, internação além das 12 horas iniciais.

• Hospitalar sem Obstetrícia: Garante a prestação de serviços de saúde que compreende consultas médicas em clínicas ou consultórios, exames, tratamentos e demais procedimentos ambulatoriais. Além de garantir a prestação de serviços em regime de internação hospitalar, com exceção da atenção ao parto. A legislação não admite previsão de limite de tempo de internação. Durante o período de carência, em caso de atendimento de emergência, deverá cobrir as primeiras 12 horas de atendimento.

• Ambulatorial: Nesta cobertura está garantida a prestação de serviços de saúde que compreende consultas médicas em clínicas ou consultórios, exames, tratamentos e demais procedimentos ambulatoriais. Os atendimentos de emergência estão limitados até as primeiras 12 horas do atendimento. A realização de procedimentos exclusivos da cobertura hospitalar fica sob responsabilidade do beneficiário, mesmo sendo feito na mesma unidade de prestação de serviços e em tempo menor que 12 horas.

O que é coparticipação?

plus

Coparticipação é o pagamento parcial do plano de saúde pelo segurado por cada serviço utilizado: consulta, exame médico ou procedimento médico. Ou seja a mensalidade é paga normalmente mas se o segurado for ao médico, ele pagará um percentual da consulta (coparticipação) quando chegar a próxima mensalidade. Se ele não usar o plano, ele não pagará nada.

A coparticipação é indicada para as pessoas que não utilizam muito os planos de saúde. Em alguns casos como idosos ou recém-nascidos, a coparticipação pode não ser vantajosa.

Quais as vantagens da coparticipação?

plus

As mensalidades tendem a ser um pouco menores, diminuindo o custo do plano.

A coparticipação é uma alternativa para incentivar o uso mais consciente do plano de saúde, uma vez que existe o pagamento por uso de alguns procedimentos o que reduz o uso do plano. E, ao se reduzir o uso do plano, a sinistralidade tende a ser menor e por consequência o reajuste anual também.

Para as micros, pequenas e médias empresas (aquelas com menos de 30 vidas) todos os planos entram em um agrupamento de sinistralidade da operadora chamado "pool de risco". Isso significa que se o contrato da sua empresa é PME (menos de 30 vidas) você não tem gestão direta sobre a sinistralidade do plano e o reajuste é baseado na sinistralidade do "pool de risco".

O que é índice de sinistralidade em planos de saúde?

plus

O índice de sinistralidade é o principal indicador dos contratos de plano de saúde e equivale à relação entre as despesas com a utilização dos serviços prestados (custos) sobre as receitas de uma operadora.

Vale lembrar que para as micros, pequenas e médias empresas (aquelas com menos de 30 vidas) todos os planos entram em um agrupamento de sinistralidade da operadora chamado "pool de risco". Isso significa que se o contrato da sua empresa é PME (menos de 30 vidas) você não tem gestão direta sobre a sinistralidade do plano.

O que são carências de planos de saúde?

plus

A carência é o período previsto em contrato entre a assinatura e o acesso imediato do uso do serviços pelos segurados.

Para empresas com mais de 30 beneficiários não existe carência mas, para empresas com menos de 30 beneficiários (planos chamados de PME), os prazos variam, por exemplo:

• Urgência e emergência: 24 horas
• Consultas básicas (clínica, pediatria, ginecologia, obstetrícia e cirurgia geral): 7 dias;
• Consultas com especialidades médicas: 14 dias;
• Procedimentos de complexidade alta:  21 dias;
• Consultas com outros profissionais do setor (nutricionista, fonoaudiólogo, fisioterapeuta, psicólogo): 10 dias;
• Internação hospitalar: 21 dias;
• Gravidez: 300 dias.

A maioria dos planos possui critérios de redução de carência. É importante verificar a informação antes de adquirir um plano de saúde.

O que é Cobertura Parcial Temporária (CPT)?

plus

De acordo com a ANS, CPT corresponde a uma restrição na cobertura do plano de saúde, que pode ser exigida pelas operadoras no caso de Doença ou Lesão Preexistente - DLP.

Qual o período de carência para doenças preexistentes (CPT)?

plus

O período de carência para doenças pré-existentes é de até 2 anos e é determinada por cada plano de saúde de acordo com a doença específica.

Isso significa que durante dois anos o plano de saúde pode, por direito, não cobrir procedimentos de alta tecnologia, cirurgias e até mesmo internações sempre que tiverem relação com uma doença preexistente. Já as consultas podem ser realizadas normalmente.

Somente após esse período de 24 meses é que se poderá contar com a cobertura integral do plano e realizar todos os procedimentos necessários para o acompanhamento e tratamento da doença pré-existente.

Existe algum plano de saúde que não possui carência?

plus

Todos os planos possuem carências mas nos planos empresariais coletivos com 30 vidas ou mais (entre sócios, funcionários e dependentes) as seguradoras geralmente isentam algumas carências.

Algumas seguradoras já flexibilizam as carências para alguns planos de saúde com menos de 30 vidas.

É importante ressaltar que para empresas com menos de 30 vidas, você pode conseguir uma redução das carências caso tenha plano vigente com outra operadora congênere há mais de 02 anos. Nesses casos, as seguradoras irão avaliar as carências individualmente e informarão antes da assinatura do contrato.

O que é reembolso?

plus

É o valor pago por uma consulta com um profissional que não está na rede credenciada do plano. Muitas vezes o valor não será integral e sim um percentual do valor do procedimento. Este percentual ou valor fixo é definido pelas operadoras durante a contratação do plano.

O que é Rede Referenciada ou Credenciada?

plus

São os hospitais, clínicas, laboratórios e médicos cadastrados para atender os beneficiários (colaboradores da empresa e seus dependentes). Uma boa rede é aquela que está próxima aos locais de trabalho e de moradia dos funcionários e que seja referência no atendimento.

O que é portabilidade de plano de saúde?

plus

Portabilidade = Propriedade do que é portável, daquilo que se consegue portar, carregar ou levar de um lugar para outro.

Portabilidade no Plano de Saúde = direito da troca de plano por alguma insatisfação ou inadequação do serviço, sem precisar cumprir carência (tempo mínimo).

Esta é a grande novidade para os planos de saúde empresariais. Com a mudança todos os clientes de planos de saúde empresarial passaram a ter direito a portabilidade para planos individuais/familiares ou coletivos de adesão, inclusive os profissionais demitidos ou aposentados. São eles que costumavam a passar por situações como serem obrigados a sair do plano coletivo empresarial para um do tipo individual, podendo perder nessa substituição a carência.

A portabilidade ampliou o direito desse beneficiário, que poderá escolher outro produto com sua cobertura protegida e sem carência.

Quais as regras para a portabilidade do plano de saúde?

plus

Para exercer o seu direito de portabilidade do plano de saúde é preciso seguir algumas regras gerais:

• Ano do plano: É necessário que o plano atual tenha sido contratado após dia primeiro de janeiro de 1999 ou ter sido adaptado à Lei de Planos de Saúde. Deve estar ativo e com as mensalidades, pagas.

• Carência: É preciso já ter cumprido o prazo de carência do plano atual.

Prazo para portabilidade pela primeira vez: é preciso que tenha contratado o plano há mais de dois anos. Exceção: plano atual enquadrado em regime de Cobertura Parcial Temporária – CPT: mínimo de 3 anos.

Prazo para portabilidade pela segunda vez: é preciso que tenha contratado o plano pelo prazo de um ano.

Prazo de Portabilidade para demitidos: 60 dias a partir da data da ciência pelo beneficiário da extinção do seu vínculo com o plano de saúde.

Veja aqui a material desenvolvido pela ANS sobre Portabilidade de Carências.

Como solicitar a portabilidade do seu planos de saúde?

plus

1. Consulte o Guia ANS;
2. Verifique a compatibilidade de planos: o valor do plano deve ser compatível ou mais barato do que o contrato atual;
3. Entre em contato com a operadora que escolheu ou a sua corretora;
4. Solicite uma proposta;
5. Prepare a documentação: carta de permanência no plano atual (para comprovar o tempo cumprido), últimos 3 boletos pagos (mostrar que está em dia) e em planos de adesão o comprovante de vínculo com a instituição contratante.

Fique atento pois a operadora tem até 10 dias para aceitar ou não a portabilidade. Portanto não saia do seu plano atual sem ter a resposta da operadora!

Não se esqueça que se for mudar para um coletivo por adesão é preciso comprovar vínculo setorial ou classista (sindicatos, associações profissionais) e, para o coletivo empresarial é exigido vínculo empregatício, estatutário ou que o beneficiário seja empresário individual.

O que é Equipe de Retaguarda?

plus

A equipe de retaguarda é uma equipe formada por médicos de diferentes especialidades que atuam no Pronto Atendimento, na Unidade de internação e na UTI de determinado hospital quando há a necessidade de uma avaliação.

Esses médicos não estão contratados do hospital e nem da rede credenciada do plano de saúde mas estão a disposição para qualquer suporte pois são os melhores profissionais brasileiros ou estrangeiros no assunto.

Você encontra uma equipe de retaguarda em hospitais de alto padrão como o Hospital Israelita Albert Einstein e o Hospital Sírio-Libanês.

Se o seu plano não cobre a equipe de retaguarda do hospital, ao utilizar seus serviços, será necessário que arcar com os custos (que são bastante elevados).

O que significa quando o plano não oferece retaguarda em um determinado hospital?

plus

Significa que se você precisar precisar de um médico especialista da equipe de retaguarda, você precisará pagar os honorários do mesmo. Seja no atendimento do pronto socorro, internação ou UTI.

Como funciona o cálculo de reajuste dos planos de saúde para empresas?

plus

• Empresas com menos de 30 vidas: regulamentada pela resolução normativa 309, da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), todas as empresas que possuem contratos com menos de 30 vidas serão reunidas em um único agrupamento da operadora (também chamado de pool). Ou seja, todos os contratos com menos de 30 vidas são agrupados e analisados resultando em um índice de aumento único a ser aplicado para todos os clientes.

• Empresas com 30 vidas ou mais: Para os contratos empresariais com mais de 30 vidas cadastradas ou não regulamentados pela RN 309, o valor de reajuste será exclusivo e com regras definidas em contrato. Neste caso se analisa a sinistralidade apenas da empresa através de um estudo de utilização do plano.

Veja aqui os índices de reajustes aplicados pelas seguradoras para planos de saúde com menos de 30 vidas (reguladas pela RN 309).

O que é remissão no plano de saúde?

plus

É um tipo de seguro atrelado ao valor da mensalidade, que garante a permanência dos dependentes no plano de saúde, sem nenhum tipo de cobrança, por um período pré-determinado de até cinco anos, em caso de falecimento do titular.

Ou seja, pela remissão, os dependentes que já participavam do plano de saúde quando do falecimento do titular, ficam perdoados do pagamento das mensalidades pelo período em que durar a remissão, mas mantém todos os direitos, obrigações e garantias do contrato.

O que é Declaração de Saúde?

plus

A Declaração de Saúde é um formulário com perguntas que investiga a preexistência de doenças ou lesões. Esse formulário tem que ser respondido pelo titular do plano que se responsabiliza também pelas respostas de todos os seus dependentes.

Não se deve omitir informações para não ter problemas de atendimento ou a recusa da operadora em um tratamento.

Os planos de saúde cobrem despesas médicas durante viagens internacionais?

plus

A grande maioria dos planos de saúde não possui cobertura para despesas médicas internacionais; também chamada de Assistência Viajem Internacional. Porém, em alguns planos de saúde mais completos (premium), você conta esse benefício já incluído.

As seguradoras ou operadoras de saúde aceitam MEI?

plus

Sim aceitam. As MEIs precisam ter CNPJ válido e ativo por no mínimo 06 meses. Essa regra da ANS se aplica para Micro Empresários Individuais (MEI).

O que significa contratação compulsória e livre adesão?

plus

Os planos compulsórios são planos de saúde empresariais, que devem ser feito com 100% dos sócios e diretores, ou 100% dos funcionários. Ou seja, se entrar um novo sócio ou funcionário na empresa, ele(a) deve ser incluído automaticamente no plano.

Já os planos de livre adesão, tanto os sócios e/ou funcionários podem optar por aderir ou não ao plano de saúde. Vale ressaltar que os planos de livre adesão são mais caros que os compulsórios.

Qual a vigência contratual de cada seguradora?

plus

Cada seguradora possui uma vigência contratual diferente:

• Amil: 12 meses;

• Bradesco Saúde: 24 meses;

• SulAmérica: 24 meses;

• Omint: 24 meses;

• Care Plus: 36 meses;

• Allianz Saúde: 24 meses;

• Porto Seguro: 24 meses.

Qual o número mínimo de vidas para se contratar um plano de saúde empresarial?

plus

Para poder contratar um plano de saúde empresarial, você deve estar atento às composições mínimas de cada segurada:

• Amil: a partir de 02 vidas (01 titular + 01 dependente);

• Bradesco Saúde: a partir de 03 vidas (02 titulares + 01 dependente);

• SulAmérica: a partir de 02 vidas (01 titular + 01 dependente);

• Omint: a partir de 01 vida (01 titular);

• Care Plus: a partir de 03 vidas (02 titulares sem vínculo familiar entre si);

• Allianz Saúde: a partir de 03 vidas (01 titular + 02 dependentes);

• Porto Seguro: a partir de 03 vidas (01 titular + 02 dependentes).

É possível incluir os prestadores de serviços (PJ) na apólice de uma empresa com menos de 30 vidas?

plus

Sim. Porém cada seguradora possui condições diferentes para aceitação de PJs:

• Amil: Aceita e sem limite de número de PJs.

• Bradesco Saúde: Aceita PJ somente a partir do 3º titular e 5ª vida, sem limite máximo de prestadores. CEI/MEI não são considerados prestadores de serviço; ou seja, não serão aceitos.

• SulAmérica: Não aceita PJs.

• Omint: Não aceita PJs.

• Care Plus: Não aceita PJs.

• Allianz Saúde: Aceita e sem limite de número de PJs. Importante: 80% da massa segurada deve residir em SP, RJ ou BH.

• Porto Seguro: Aceita. Para empresa de 04 a 09 vidas aceitação de 01 vida PJ. Para empresas a partir de 10 vidas aceitação de 50% do grupo. Importante: 70% da massa deve residir dentro da área de abrangência de cada produto (localidade do CNPJ).

O que é a Benefy?

plus

A Benefy é a primeira corretora 100% digital de seguros do Brasil. Nós transformamos a experiência de compra e gestão de planos de saúde, odontológicos e seguros de vida para Startups e PMEs - pequenas e médias empresas com até 29 vidas.

A Benefy cobra alguma coisa de seus clientes?

plus

Não, a Benefy não cobra nenhum valor de seus clientes. Somos remunerados diretamente pelas seguradoras ou operadoras.

Como faço para cotar um seguro com a Benefy?

plus

Na Benefy você possui 2 opções:

ONLINE: utilize na nossa plataforma digital de pesquisa, comparação, cotação e contratação de planos de saúde. Basta ter um CNPJ (MEI, ME, EIRELI ou LTDA) para ter acesso. É fácil, rápido e seguro.

OFFLINE: solicite uma cotação através de nossos canais de comunicação: email, chat e telefone.

Qual a responsabilidade de uma corretora de seguros?

plus

Depende! Tem corretor que só aparece quando você precisa comprar ou renovar o seguro e, tem aquele que está presente no dia a dia, ajudando nas tomadas de decisões e no processo de compra - como a Benefy.

Quando posso mudar a corretora de seguros da minha empresa?

plus

A mudança de corretora de seguros pode ocorrer em 3 momentos:

• Na contratação de um novo plano de saúde;
• Caso já tenha um contrato vigente, pode-se alterar com 30 dias antes de se terminar o contrato;
• A qualquer momento desde que a corretora atual esteja de acordo.

Existe alguma diferença de preço entre cotar na Benefy ou em outra corretora tradicional?

plus

Não! Os preços dos seguros para empresas com menos de 30 vidas são tabelados pelas seguradoras ou operadoras. Ou seja, os valores serão sempre iguais independentemente da corretora que você escolher.

Como faço para tornar a Benefy minha corretora?

plus

Se você já oferece planos de saúde aos seus colaboradores: um contrato normalmente tem a vigência (duração) de 12 ou 24 meses. Quando o contrato estiver com até 30 dias para vencer, você deverá comunicar a transferência da corretagem para a seguradora e para a atual corretora através da Carta de Nomeação de Corretora Benefy.

Caso ainda falte muito tempo para finalizar o contrato e, a corretora atual se negar a realizar a transferência, você deverá aguardar o fim do contrato.

Como sei que a Benefy é a melhor corretora e consultoria de planos de saúde?

plus

A Benefy tem o compromisso com os clientes de sempre disponibilizar os melhores planos de saúde oferecidos pelos melhores fornecedores do mercado de forma ética e justa.

Na nossa plataforma você consegue fazer cotações com fornecedores diferentes, comparar planos e obter toda a informação necessária para auxiliá-lo no processo de tomada de decisão.

Além disso nossos especialistas estão a disposição para ajudar sempre que necessário.

A Benefy é devidamente registrada na SUSEP sob o Nº: 20.2024677.3 e sob CNPJ de nº: 31.371.558/0001-07.

Você ainda tem dúvidas?

Se você ainda possui alguma dúvida que não foi abordada aqui, entre em contato com nossos especialistas.

Fale com a gente
© 2022 BENEFY. Todos os direitos reservados.
susepABS
logoFale com um Especialista